Angola prepara-se para produzir biocombustíveis

20 November 2008

São Paulo, Brasil, 20 Nov – Angola prepara-se para, nos próximos tempos, produzir bioetanol, com base no fomento do cultivo de cana-de-açúcar, afirmou quarta-feira em São Paulo à agência noticiosa angolana Angop a deputada Emília Carlota Celestino Dias.

A deputada, que falava à margem dos trabalhos da Conferência Internacional sobre Biocombustíveis, que decorre na cidade brasileira de São Paulo, a comissão nacional multisectorial estará a criar condições para o arranque do processo de produção da cana-de-açucar e do bioetanol em Angola.

A comissão nacional multisectorial integra os ministérios dos Petróleos (coordenador), da Indústria, do Planeamento, das Finanças e de Ciências e Tecnologia, a Secretária de Estado de Energias e Águas e a Sonangol.

O processo do cultivo de cana-de-açúcar terá como objectivo central assegurar a integração económica das famílias camponesas, mediante a produção de matérias-primas capazes de atender parte das necessidades energéticas nacionais, a partir do bioetanol, e, simultaneamente, preservar o meio-ambiente.

Entre os benefícios apontados com a produção de biocombustíveis, destaca-se a possibilidade da oferta de milhares de empregos directos à população, a redução de gases que danificam o meio ambiente, o aumento das áreas cultiváveis, para além da cana-de- açúcar constituir uma fonte renovável de energia natural, ao contrário de energias fósseis.

A conferência, aberta segunda-feira, prossegue hoje com debates sobre os temas “Os biocombustíveis e a Inovação”, “Pesquisas e Desenvolvimento” e “Oportunidades para a Ciência e Tecnologia”.

Nas sessões de terça-feira, os especialistas dissertaram sobre os “Biocombustíveis e Mudança de Clima, Emissões de Gases e o Efeito Estufa, a Mudança do Uso da Terra e Ciclo de Vida de cada Tipo Combustível”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH