Timor-Leste: Pobreza “aumentou significativamente “entre 2001 e 2007, Banco Mundial

27 November 2008

Díli, Timor-Leste, 27 Nov – A pobreza “aumentou significativamente” em Timor-Leste entre 2001 e 2007, de acordo com um relatório apresentado quarta-feira em Díli pelo Banco Mundial e pelo Ministério das Finanças.

O relatório conclui também que, nesses seis anos, “o sector não-petrolífero estagnou”.

O relatório “Pobreza Numa Nação Jovem” conclui que metade da população timorense é pobre, vivendo com menos do equivalente a 80 cêntimos de dólar por dia e que um terço desses pobres vivem abaixo do limiar mínimo de pobreza, “ou seja, em situação de pobreza extrema”.

O documento tem por base o segundo Estudo do Nível de Vida de Timor-Leste (TLSLS), completado em Janeiro de 2008, conduzido pela Direcção Nacional de Estatística com o apoio do Banco Mundial.

O nível da pobreza, que atinge 49,9 por cento da população, aumentou dos 36,3 por cento indicados em 2001 pelo primeiro TLSLS.

O relatório mostra que o Produto Nacional Bruto (PNB) “estagnou” e que “este declínio não surpreende e está em linha com a estagnação do sector não-petrolífero no mesmo período” de 2001 a 2007.

Em termos per capita, o PNB não-petrolífero “real” desceu 12 por cento naquele período, “mesmo apesar de o rendimento ter subido muito e de ter havido um grande aumento no Rendimento Nacional Bruto (RNB).

A recolha de inquéritos no universo abrangido, de 4477 famílias, iniciou-se em Abril de 2006 mas teve que ser interrompida poucas semanas depois devido à crise política e militar.

O trabalho foi retomado em Janeiro de 2007 e realizado sem interrupções até ao início deste ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH