Angola: Inflação em Angola deve cair para próximo do objectivo de 11 por cento

5 December 2008

Lisboa, Portugal, 5 Dez – Angola está em condições de reduzir a inflação para próximo do objectivo oficial de 11 por cento, mas terá de superar obstáculos como o constrangimento da oferta de bens e serviços, de acordo com um relatório quinta-feira divulgado em Lisboa.

No relatório do gabinete de Estudos Económicos e Financeiros do Banco Português de Investimento (BPI), os economistas consideram que a tarefa de Luanda é agora facilitada em particular pela maior estabilidade do kwanza em relação ao dólar e pela “queda significativa dos preços dos bens alimentares no mercado internacional”.

Contudo, salientam, “mantêm-se os constrangimentos pelo lado da oferta, que têm a ver sobretudo com dificuldades logísticas relacionadas com a falta de capacidade dos portos angolanos para a recepção de mercadorias, factor que deverá continuar a exercer o efeito oposto sobre os preços ao consumidor”.

Além disso, a procura agregada está a ser estimulada pelo forte crescimento dos depósitos e crédito, relacionado com a “política fiscal expansionista” de Luanda.

Em 2006, Angola registava uma taxa de inflação perto dos 16 por cento anuais e o objectivo de 10 por cento chegou a estar à vista em meados do ano passado, mas acabou por esfumar-se com nova escalada, relacionada com o encarecimento das exportações de que o país depende, nomeadamente as de bens alimentares e combustíveis.

Actualmente os dados oficiais indicam que a inflação homóloga está estável, situando-se em Setembro nos 12,9 por cento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH