Angola: Sector das Pescas regista resultados insatisfatórios

12 December 2008

Luanda, Angola, 12 Dez – O director do Instituto de Desenvolvimento da Pesca Artesanal (Ipa), Agostinho Caholo, considerou insatisfatórios os resultados alcançados, este ano, na captura de pescado, pois ainda não satisfazem as necessidades da população.

Agostinho Caholo, que falava à agência noticiosa angolana Angop, quando fazia o balanço das actividades desenvolvidas pelo IPA durante o ano de 2008, disse que o funcionamento ineficaz dos centros de apoio e a deficiente formação das tripulações pesqueiras contribuíram para uma reduzida oferta de pescado aos consumidores do país.

Referiu que a estes aspectos junta-se o facto da maior parte das cooperativas estarem envolvidas em problemas organizativos e de abastecimento de combustível.

Aquele responsável disse que das 600 embarcações com “motores de centro” entregues para pescaria durante o ano 2008 apenas 30 funcionaram.

Informou que actualmente existem, na costa angolana, sete mil embarcações, das quais apenas duas mil funcionam com recurso a motor e com condições mínimas de segurança para a pesca.

“A meta do Governo angolano é conferir as sete mil embarcações condições de segurança e potencialidades para pescar”, frisou, diantando que para a sua concretização prevê-se a substituição das embarcações obsoletas por novas ou mais seguras.

Para 2009, o Ipa vai continuar a apostar na renovação da frota pesqueira do país e colocar à disposição dos pescadores mil embarcações.

Segundo o responsável, 600 das mil embarcações correspondem às planificadas para o ano de 2009 e 400 ao défice registado em 2008.

Relativamente à pesca continental, disse o director do IPA, prevê-se a entrega de três mil canoas, contra 500 distribuídas no ano em curso, podendo a chegada das primeiras acontecer ainda no final do mês. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH