Angola: Portuguesa TAP e angolana Taag cada vez mais próximas de parceria estratégica

17 December 2008

Lisboa, Portugal, 17 Dez – As transportadoras aéreas portuguesa, TAP, e a angolana, Taag, estão a trabalhar juntas na resolução de dossiers vitais para o futuro de ambas, numa altura em que está em cima da mesa juntarem-se numa parceria estratégica, segundo revela a imprensa portuguesa.

Fernando Pinto, presidente da TAP, revelou em recente entrevista ao semanário português Sol que ambas as transportadoras estão a preparar o aumento dos voos entre Lisboa e Luanda.

“Temos conversado para um aumento de voos para Angola, é um mercado que precisa de mais oferta. Estamos a preparar uma proposta com a Taag e o processo está em andamento”, afirmou Pinto.

“Desde a proibição da União Europeia que impede os voos da companhia aérea de Angola para a Europa, por razões de segurança, temos tentado

ajudar a Taag e já estamos muito perto de assinar um acordo de cooperação para que a empresa possa obter a certificação necessária para voar para a Europa”, adianta o gestor brasileiro.

Por outro lado, a imprensa portuguesa tem dado conta de alguma simpatia do governo português por uma parceria com a Taag, que poderia até envolver a brasileira TAM.

A newsletter Africa Monitor escreve que em Luanda é dada “nítida preferência” à TAP, considerada bem gerida e prestigiada, com uma dimensão média e capacidades importantes na manutenção, além de uma estratégia de crescimento focada no triângulo do Atlântico Sul.

Os novos Boeing 737 e 777 da Taag fazem actualmente manutenção na brasileira VEM, empresa detida pela TAP.

Luanda admite três cenários para a concretização de uma parceria: uma “joint-venture” em que o parceiro assume a gestão da TAAG, a alienação de
parte do capital da transportadora angolana ao parceiro gestor e uma privatização alargada a investidores angolanos.

O governo português prevê privatizar parte da TAP em 2009, abrindo a porta a uma eventual troca de participações no âmbito da parceria.

De acordo com o Africa Monitor, a empresa Geocapital, parceira da petrolífera estatal angolana Sonangol, estará também a influenciar a solução TAP para a Taag.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH