Moçambique: Standard & Poor´s prevê redução de crescimento PIB moçambicano para 5 por cento e situação financeira “estável”

23 December 2008

Maputo, Moçambique, 23 Dez – A agência de notação de crédito Standard & Poor´s prevê um abrandamento do crescimento económico de Moçambique em 2009, para cerca de cinco por cento, abaixo das últimas previsões das autoridades de Maputo.

Em relatório divulgado segunda-feira, assinado pelo analista Remy Salters, a S&P afirma que a situação financeira do Estado moçambicano é “estável” e admite mesmo “a longo prazo” subir a avaliação de Moçambique, caso “melhore a flexibilidade fiscal, bem como o investimento interno do sector privado e perspectivas de crescimento”.

O relatório salienta, contudo, que a avaliação actual da situação financeira do país africano pode igualmente ficar “pressionada” caso “as reformas estagnem, a disciplina fiscal abrande e se perca o apoio da comunidade de doadores”.

A actual avaliação da situação financeira do Estado é de “B+”, com previsão de “estabilidade”.

Com um máximo de “AAA” e um mínimo de “C”, os “ratings” são actualmente instrumentos importantes na negociação das condições de concessão de crédito a um país ou empresa – o retorno (juro) exigido pelo credor será tanto mais baixo quanto menor for a probabilidade de incumprimento.

“A previsão de estabilidade baseia-se na expectativa de continuação de forte crescimento económico e ímpeto sustentado na reforma fiscal e económica, que por sua vez ajudam a manter um vasto apoio da comunidade de doadores”, em que se inclui Portugal, refere o relatório da S&P.

As previsões da S&P apontam para uma contracção ligeira do défice corrente, em 2009-2010, para entre sete e oito por cento do PIB, graças à queda do preço das importações de combustíveis e alimentos, compensando o recuo dos preços das exportações de matérias-primas.

Quanto ao crescimento económico, adianta, “será mais moderado durante o abrandamento económico mundial, mas o investimento de capital ainda robusto vai amparar a queda”.

A previsão da agência de crédito aponta para um crescimento entre 5,0 por cento e 5,5 por cento.

A última previsão do Ministério das Finanças moçambicano, divulgada na semana passada, é de um crescimento de 6,7 por cento em 2009, devendo manter-se próximo dos sete por cento nos dois anos seguintes.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH