Moçambique: Roubos e destruição de equipamentos custaram 770 milhões de meticais à EDM

30 January 2009

Maputo, Moçambique, 30 Jan – Os roubos de energia eléctrica e a destruição e desvio de equipamentos de geração e de transporte ocorridos em 2008 causaram um prejuízo de 770 milhões de meticais para a Electricidade de Moçambique (EDM), de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

O jornal cita o director do Gabinete de Comunicação e Imagem da EDM, Celestino Sitoe, para afirmar que daquele montante 700 milhões resultaram do roubo de energia e que os prejuízos com furtos e/ou destruição de equipamento são estimados em 780.431 dólares, o equivalente a quase 20 milhões de meticais.

Celestino Sitoe adiantou que os prejuízos gerados pela destruição e roubo de material de produção e transporte de energia têm vindo a reduzir-se anualmente, considerando que já ultrapassaram 2,45 milhões de dólares em 2004.

A redução das perdas deveu-se às medidas de prevenção e combate aos consumos ilícitos de electricidade e destruições de infra-estruturas que a EDM tem vindo a desenvolver em parceria com os governos locais, administrações de Justiça, comunidades, órgãos de comunicação social, entre outras entidades, segundo a fonte.

No entanto, há alguns dias desconhecidos vandalizaram um posto de transformação na zona de Inhamízua, na cidade da Beira, e privaram pelo menos 300 clientes da empresa de energia eléctrica.

Celestino Sitoe diz que um novo posto de transformação está a caminho, mas não precisa a data do restabelecimento do fornecimento da corrente.

Na linha que liga Alto Molócuè a Guruè, na Zambézia, foram recentemente roubadas cantoneiras e diversos parafusos, deixando três torres de transporte num perigo iminente de queda, o que poderá resultar no corte do fornecimento de energia não só a regiões da Zambézia como da zona norte do país.

Tanto o roubo de energia eléctrica como os furtos e/ou destruição de equipamento acontecem fundamentalmente na zona sul de Moçambique. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH