Angola: Itália quer entrar nos sectores-chave da economia angolana

11 February 2009

Luanda, Angola, 11 Fev – A Itália quer participar com as suas empresas em sectores-chave da economia angolana, disse terça-feira em Luanda o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano, Franco Frattini, no final de uma visita de 24 horas a Angola.

“Desejamos promover visitas de empresas italianas a Angola para avaliar a participação em sectores-chave da economia angolana, em particular nas infra-estruturas e construção de casas sociais e no sector agrícola, onde a Itália está disponível para financiar projectos a decidir em conjunto”, disse.

As áreas da defesa e segurança merecem igualmente a atenção de Itália na relação com Angola, segundo Frattini.

A presidência italiana do G-8 – grupo dos sete países mais industrializados mais a Rússia – esteve presente nas diversas abordagens feitas pelo chefe da diplomacia italiana, que foi recebido pelo Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, e pelo primeiro-ministro, Paulo Kassoma.

Frattini considerou também que Angola, que assegura a presidência da Organização de Países Produtores de Petróleo (OPEP), tem um papel importante a desempenhar numa reunião que o G-8 vai promover com as organizações regionais, incluindo a União Africana, para discutir novas regras para a governação global.

O papel de Angola pode ser decisivo no diálogo entre os países produtores de petróleo e os não-produtores, segundo Franco Frattini. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH