Moçambique: Governo confirma abrandamento do crescimento em 2008 para 6,5 por cento

12 February 2009

Maputo, Moçambique, 12 Fev – O governo de Moçambique confirmou quarta-feira um abrandamento do crescimento económico do país em 2008, que se situou em 6,5 por cento contra os 7 por cento estimados.

O anúncio feito no final da reunião do Conselho de Ministros confirma as estimativas já avançadas em Dezembro pelo executivo moçambicano, que previu uma redução de 0,5 pontos percentuais no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

A alta do preço dos combustíveis e dos cereais, que assolaram o mundo no ano passado, e a actual crise financeira internacional foram apontadas como as causas da desaceleração do crescimento económico do país.

Desde o ano passado, a generalidade dos observadores já dava como certa uma acentuação da travagem do crescimento do PIB em 2008, depois do recorde de 2006 (mais 8,5 por cento) e de 7,0 por cento em 2007.

Quanto a 2009, a agência de notação de crédito Standard & Poor´s previu um abrandamento do crescimento económico de Moçambique em 2009 para cerca de 5 por cento, abaixo das previsões das autoridades de Maputo.

O Ministério das Finanças moçambicano, por seu turno, prevê para este ano um crescimento de 6,7 por cento, que deverá acelerar para taxas próximas de 7 por cento nos dois anos seguintes.

Moçambique tem nos serviços (sobretudo comércio, transportes e comunicações) os principais motores da economia, contribuindo com mais de metade do PIB, que ronda 220,15 mil milhões de meticais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH