Brasil: Grupo chinês interessado no comboio de alta velocidade a construir no Brasil

17 February 2009

São Paulo, Brasil, 17 Fev – A China Railway Materials (CRM) pretende concorrer ao concurso público para o primeiro comboio de alta velocidade do Brasil, afirmou em São Paulo o presidente da Ipanema Investimentos, João Vianna, que representa a empresa chinesa no Brasil.

A China está a construir uma linha de alta velocidade entre Pequim e Xangai, um projecto com 1318 quilómetros e um custo estimado em 31 mil milhões de dólares sendo a estatal chinesa um conglomerado que constrói e opera linhas de caminhos-de-ferro.

João Vianna disse ao jornal Valor Económico que a grande vantagem da proposta da CRM será o preço, embora tenha mencionado ser um dos principais desafios ultrapassar o estigma associado aos produtos chineses.

Os negócios da CRM no Brasil limitam-se, até à data, à venda de 900 vagões e duas locomotivas à mineira Vale em 2004 e 2005.

O presidente da Ipanema Investimentos frisou que a CRM está disposta a instalar uma fábrica no Brasil para produzir equipamentos para a construção de comboio mas que não está interessada em permanecer na co-gestão do projecto.

“Vamos a ver como ficará o caderno de encargos”, disse Viana, acrescentando que os comboios chineses poderão percorrer o traçado Rio de Janeiro-São Paulo em menos de uma hora e 30 minutos, podendo atingir 365 quilómetros por hora.

O Valor Económico afirma que já manifestaram interesse neste empreendimento empresas da Alemanha, de França, de Itália, do Japão e da Coreia do Sul. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH