Moçambique: Teixeira Duarte entrega obra para travar degradação de fortaleza na Ilha de Moçambique

18 February 2009

Maputo, Moçambique, 18 Fev – A construtora portuguesa Teixeira Duarte entrega formalmente quinta-feira as obras que se destinaram a estancar a degradação da Fortaleza de São Sebastião na Ilha de Moçambique (norte).

De acordo com o representante da empresa em Moçambique, Carlos Timóteo, a empreitada orçada em 1,6 milhões de dólares envolveu cerca de 200 trabalhadores e foi levada a cabo pela Bel – Engenharia e Reabilitação de Estruturas (parte do grupo).

A obra consistiu na impermeabilização total da fortaleza, construída em 1507, bem como dos edifícios existentes no interior da estrutura, que apresentavam já “grandes infiltrações” que a prazo ameaçavam comprometer a sua solidez.

Também foram recuperados os estragos causados em 2008 na fortaleza pela passagem do ciclone tropical “Jokwe” junto à ilha de Moçambique, que foi classificada como Património Mundial da Humanidade em 1991.

A fortaleza de São Sebastião foi a primeira fortificação portuguesa no Índico para assegurar a defesa do caminho marítimo para a Índia.

A “fase dois” do projecto, que está elaborada em termos técnicos e incidirá também essencialmente sobre a fortaleza, custará entre cinco e seis milhões de dólares, não estando para já assegurado o seu financiamento.

O financiamento da primeira fase das obras foi assegurado pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), que contribuiu com 500 mil euros, e pela cooperação japonesa, que comparticipa o restante.

Com apenas um quilómetro quadrado, a Ilha de Moçambique tem cerca de 16 mil habitantes. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH