Moçambique: Empresas chinesas apresentam 30 propostas de investimento

23 February 2009

Maputo, Moçambique, 23 Fev – Vinte empresas chinesas apresentaram, em Maputo, no decurso de um seminário sobre investimentos entre Moçambique e a República Popular da China realizado na passado sexta-feira, 30 propostas de investimento.

Trata-se, de entre outras, de propostas de investimento para os sectores de processamento de madeira, energia solar, construção civil e climatização.

Na capital moçambicana Maputo encontra-se uma delegação de empresários chineses constituída por 72 pessoas, liderada por Tian Chenzhong, vice-governador da província de Hubei.

O ministro moçambicano das Pescas, Cademiel Muthemba, encorajou os homens de negócios chineses presentes em Maputo, dizendo que muitas reformas estão a ser levadas a cabo de modo a tornar aprazível o ambiente de negócios de Moçambique.

Mocambique reformou no seu ordenamento jurídico, entre outros, a Lei do Trabalho e o Código Comercial, sendo hoje possível abrir uma empresa em algumas horas.

De destacar nas reformas aprovadas pelo governo a não-exigência do capital mínimo para a constituição de uma empresa.

A China está entre os dez maiores investidores de 2008 em Moçambique, segundo o Centro de Promoção de Investimentos (CPI).

Na abertura da sessão, o embaixador da China em Moçambique, Tian Guangfeng, disse que as relações comerciais bilaterais aprofundaram-se nos últimos dois anos, tendo o comércio passado de 22 milhões de dólares em 2002 para atingir 346 milhões de dólares nos primeiros 10 meses de 2008. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH