Moçambique: Dadores reavaliam apoios por causa da crise

4 March 2009

Maputo, Moçambique, 4 Mar – O Governo moçambicano revelou terça-feira que pelo menos dois dos 19 doadores do país, que anualmente financiam cerca de 50 por cento do Orçamento moçambicano, estão a reavaliar a sua participação “devido à crise financeira”.

“Temos alguma informação de dois países que disseram que estão a fazer a avaliação da cooperação de forma geral, devido à crise financeira, e em função disso, vão confirmar o desembolso ou não que prometeram no ano passado”, afirmou à imprensa o ministro da Planificação e Desenvolvimento Rural moçambicano, Aiuba Cuereneia, sem adiantar quais são os parceiros em causa.

Um grupo de 19 países e organizações presta apoio directo ao Orçamento de Estado (OGE) moçambicano, sendo este um dos maiores programas conjuntos em África, quer em termos de volume, quer em termos do número de parceiros envolvidos.

O OGE para 2009, aprovado em Dezembro no Parlamento, prevê que 55 por cento dos três mil milhões de dólares necessários para assegurar as contas públicas serão garantidos por parceiros externos do país, devendo os remanescentes 45 por cento ser suportado por receitas internas, nomeadamente fiscais.

Aiuba Cuereneia assegurou, no entanto, que, apesar das dúvidas, os compromissos assumidos individualmente por cada um dos 19 doadores estão a ser respeitados.

No ano passado alguns países doadores, entre os quais a Noruega e a Suécia, ameaçaram não aumentar ou mesmo reduzir os respectivos apoios ao OGE, mas então alegando falta de progressos na luta contra a corrupção. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH