Moçambique: Apenas 44 distritos rurais têm balcões bancários a funcionar

10 March 2009

Maputo, Moçambique, 10 Mar – Apenas 44 distritos, de um universo de 128, nas zonas rurais, têm balcões das instituições financeiras a funcionar em Moçambique.

São ao todo 343 balcões a funcionar em 44 distritos, um aumento de 115 em relação a 2007, apurou a Macauhub.

O governo moçambicano e o Banco de Moçambique têm convidado as instituições financeiras para se instalarem nas zonas rurais.

Em resposta a esse apelo alguns bancos estão já a abrir balcões nas zonas rurais, sendo de destacar, entre outros, o BCI que está a investir 10 milhões de dólares na abertura de 45 agências em todo o país.

O passo mais recente em resposta ao apelo do governo foi a abertura no distrito de Chibuto, província de Gaza da sua quinta agência naquele ponto do país depois de o BCI ter inaugurado este seu ambicioso projecto no distrito agrícola de Boane, província de Maputo.

O BCI começou no distrito de Boane em 2008 um ambicioso plano, através do qual pretende investir 10 milhões de dólares para abrir 45 agências em todo o país, com incidência nas zonas rurais, onde vive mais de 75 por cento da população.

Bento Baloi, quadro do Banco de Moçambique, disse à macauhub que “quando começámos com a iniciativa da bancarização das zonas rurais há dois anos, apenas 28 distritos tinham um balcão”.

“Mexemos com a legislação e a reacção dos bancos está a ser positiva”, disse Baloi.

Outro banco que abriu muito recentemente um balcão na zona rural é o sul-africano First National Bank, o qual, à semelhança do BCI, abriu uma agência no distrito rural de Namialo, na província de Nampula.

A maior parte da população moçambicana vive nas zonas rurais e muitas vezes tem de efectuar grandes deslocações para proceder a operações simples como um depósito ou um levantamento.

O sector financeiro moçambicano conta com 14 bancos, seis cooperativas de crédito e 85 agências operadoras de microcrédito. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH