Moçambique: Investimentos de 710 milhões de dólares na produção de etanol

9 April 2009

Maputo, Moçambique, 9 Abr – Moçambique tem em curso investimentos de cerca de 710 milhões de dólares em projectos de produção de etanol com base na cana-de-açúcar, segundo o Centro de Promoção da Agricultura (Cepagri).

Dados do Cepagri, divulgados pela agência noticiosa moçambicana AIM, indicam que em 2008 o Governo moçambicano aprovou mais um projecto de etanol na província de Manica, elevando para dois o número de grandes projectos para a produção de etanol aprovados desde 2007.

A área total atribuída aos projectos aprovados foi de 48.000 hectares, com uma produção prevista de aproximadamente 440 milhões de litros de etanol, a partir de um investimento avaliado em 710 milhões de dólares.

Segundo o Cepagri, além destes projectos já aprovados, existem também várias propostas para a produção de etanol com base na cana-de-açúcar e mapira doce (cereal), que estão em consideração, numa altura em que a produção de biocombustíveis está-se a tornar mais atraente.

Dos projectos apresentados foi já concedida pelo Governo de Moçambique uma autorização de direito de uso e aproveitamento da terra numa área de cerca de 30.000 hectares a uma empresa denominada Procana, que solicitou essa área na província de Gaza para a produção de cana, com a finalidade de produzir etanol.

“Se todos esses projectos fossem concretizados, poderiam resultar, até 2020, numa área de entre 80.000 e 130.000 hectares cultivados e numa produção de entre 835 milhões e 1.6 mil milhões de litros de etanol (dependendo da área cultivada e dos rendimentos agrícola e industrial)”, realça o Centro de Promoção da Agricultura.

O mercado principal para os projectos de etanol é o da União Europeia, dado que o moçambicano ainda é muito reduzido (cerca de 20 milhões de litros com mistura de 10 por cento na gasolina). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH