Portugal: Economia portuguesa vai este ano cair 3,5 por cento

16 April 2009

Lisboa, Portugal, 16 Abr – A economia de Portugal vai este ano sofrer uma contracção de 3,5 por cento, as exportações irão cair 14,2 por cento e o investimento quase 15 por cento e haverá deflação, de acordo com o Boletim da Primavera do Banco de Portugal.

Esta nova previsão de menos 3,5 por cento para a evolução do Produto Interno Bruto português em 2009 compara com a anterior anunciada em Janeiro de menos 0,8 por cento.

De acordo com a série longa do Banco de Portugal, que remonta a 1978, não houve nunca nenhum ano em que o Produto Interno Bruto tenha recuado 3,5 por cento.

Os dados do banco central mostram que nesses 31 anos, entre 1978 e 2008, houve apenas dois anos de recessão, que foram os de 1984 e de 1993, ambos com uma contração do PIB à volta de 1 por cento.

Face à intensidade da crise, o governador do Banco de Portugal traçou o que entende que devem ser as prioridades para a política do Governo governativa – apoiar os desempregados e credibilizar as contas públicas.

Assegurando este apoio social com custos para os cofres do Estado, é importante que o Governo tenha presente “a necessidade de prudência e critério na aplicação de quaisquer medidas adicionais de caracter discricionário”, avisou o Governador.

“Isto porque o défice orçamental já vai alto e irá aumentar”, acentuou.

“O défice estrutural das administrações públicas situou-se em 4,6 por cento do PIB tendencial de 2008, perspectivando-se um novo aumento em 2009”, salientou Constâncio.

O número difere dos 2,6 por cento de PIB reportados a Bruxelas em Março pelo ajustamento aos efeitos do ciclo económico e pela arrecadação de receitas extraordinárias, que, nas contas do Banco de Portugal, equivaleram a 1,1 por cento do PIB. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH