Moçambique: Empresa mineira Kenmare Resources atingirá produção máxima no segundo semestre de 2009

13 May 2009

Maputo, Moçambique, 13 Mai – O projecto das areias pesadas de Moma, na província de Nampula, norte de Moçambique, vai atingir a sua produção máxima no segundo semestre, disse terça-feira em Maputo à macauhub Gareth Clifton, responsável daquele empreendimento em Moçambique.

“Ainda não alcançámos a plena capacidade de produção da mina”, disse Clifton, para acrescentar que a Kenmare Resources vai retirar daquele projecto 800 mil toneladas anuais de ilmenite, zircão e rútilo.

De acordo com Gareth Clifton uma das razões que ditaram o adiamento da capacidade máxima de produção foi o ciclone Joakwe, que afectou a zona costeira de Nampula.

A Kenmare Resources explora o depósito de Namalope, que contem 21 milhões de toneladas de concentrado de minerais pesados (HMC, na sigla em inglês) e recentemente identificou um novo depósito a dez quilómetros a sul do actual depósito que contém 140 milhões de toneladas de HMC.

Até agora, apesar da crise financeira internacional, Clifton disse que “o mercado de ilmenite, zircão e rutilo ainda não registou tendências negativas extremas observadas em muitos outros mercados de minérios”.

A Kenmare Resources coloca os seus produtos na Europa, Estados Unidos, Japão e Austrália.

A firma mineira irlandesa Kenmare investiu mais de 400 milhões de dólares num projecto de extracção de areias pesadas no distrito costeiro de Moma, na província de Nampula, norte de Moçambique.

A Kenmare já exporta os minérios de titânio, nomeadamente ilmenite, rutilo e zircão, utilizados na indústria aeronáutica, indústrias de plástico e tintas, entre outras aplicações industriais.

O projecto de Moma, inaugurado em finais de 2007, opera em regime de Zonas Francas Industriais, que atribui incentivos fiscais aos operadores. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH