Angola: Governo angolano e dos Estados Unidos da América assinam acordo geral de comércio e investimento

20 May 2009

Luanda, Angola, 20 Mai – O ministro das Relações Exteriores, Assunção dos Anjos, disse que o Acordo Geral de Cooperação no domínio do Comércio, assinado terça-feira pelos governos de Angola e dos EUA, visa diversificar a circulação de produtos em ambos os países.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, por telefone, a partir de Washington, Assunção dos Anjos referiu que até ao momento as exportações para os Estados Unidos da América resumem-se a petróleo.

“Com a assinatura deste acordo, poderemos exportar também produtos agrícolas, o que será uma mais-valia para os dois países”, disse, considerando o instrumento legal de “ponte” para o estabelecimento de uma parceria profícua.

O Acordo Geral de Comércio e Investimento, visa, entre outros, o reforço da cooperação bilateral no sector do comércio, a intensificação das relações e o trabalho conjunto para melhorar as relações económicas internacionais.

Para a sua concretização, as partes constituirão um conselho de comércio e investimento.

O Acordo Geral de Comércio e Investimento é um mecanismo de consultas utilizado pelos Estados Unidos da América para discutir com “outros países” questões relacionadas com as trocas comerciais e o investimento.

Este mecanismo tem, “essencialmente”, sido utilizado por Washington para discutir novas formas de relacionamento com os países que se encontram “no início da abertura das suas economias ao comércio e investimento internacional” ou porque “eram economias tradicionalmente isoladas” ou porque “tinham economias fechadas”.

Países da Ásia Central, como o Cazaquistão ou o Uzbequistão, ou africanos, como a Nigéria e a África do Sul, são exemplo, entre dezenas, de situações em que o Trade and Investment Framework Agreement está a ser desenvolvido. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH