Moçambique: Promoção turística custa 18,3 milhões de dólares durante 4 anos

1 June 2009

Maputo, Moçambique, 1 Jun – Moçambique vai necessitar anualmente de 521,5 milhões de meticais (18,3 milhões de dólares) para investir na promoção da sua imagem como destino turístico nos principais países emissores, disse em Maputo o director nacional de Promoção Turística.

Citado pela agência noticiosa moçambicana AIM quando falava na semana passada, em Maputo, durante o Conselho Consultivo do Ministério do Turismo, Jeremias Manussa disse que Moçambique tem pouca expressão ao nível regional e internacional, apesar do seu potencial e características exóticas e únicas, devido à fraca promoção e “marketing” da imagem do país.

Actualmente, as receitas do turismo internacional para Moçambique são garantidas por turistas dos principais países emissores, como Portugal, Espanha, França, Alemanha, Inglaterra e África do Sul.

“Para responder a este desafio, o Ministério, em parceria com os operadores turísticos, desenvolveu um plano e estratégia de marketing que prevê acções imediatas e práticas que assegurem a divulgação de Moçambique como destino emergente, com qualidades únicas e exóticas ao nível internacional. Também, pretendemos posicionar o país como destino competitivo de nível internacional para investimento, negócios e turismo. Para tal acreditamos que a Marca Moçambique pode ser um instrumento muito valioso”, acrescentou.

A referida campanha traçada para o período 2010-2013 prevê um investimento anual de 18,3 milhões de dólares para acções de promoção da imagem do país ao nível internacional.

Paralelamente à promoção e marketing da imagem do país no exterior, o Governo irá levar a cabo uma campanha nacional de consciencialização dos moçambicanos sobre o turismo, com o objectivo de fazer com que estes conheçam e se familiarizem com a Marca Moçambique.

A Marca Moçambique foi aprovada nos finais do ano passado pelo executivo moçambicano e lançada em Fevereiro último. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH