Angola: Governo vai criar banco de dados florestais

4 June 2009

Malanje, Angola, 4 Jun – O vice-ministro da Agricultura para os Recursos Florestais, André de Jesus Moda, anunciou terça-feira, em Malanje, a criação de um banco de dados florestais que permitirá planificar a gestão da exploração e utilização sustentável dos referidos recursos.

Angola tem um potencial florestal de aproximadamente 53 milhões de hectares, o que corresponde a 43,3 por cento da superfície do território, com uma floresta densa considerada produtiva ou económica, numa área de 2,4 milhões de hectares.

Jesus Moda anunciou a decisão na sessão de abertura do 2º curso de formação das equipas de campo, no âmbito do projecto de inventário florestal nacional, que decorre até dia 12 de Junho, dirigido aos técnicos do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) das províncias de Malanje, Moxico, Quanza Norte, Uíge, Bengo, Zaire, Cabinda, Luanda e Lundas Norte e Sul.

De acordo com o vice-ministro, o banco de dados comportará mapas florestais de uso da terra com uma unidade nacional de inventário devidamente estruturada e que permitirá ainda a realização sistemática de inventários florestais.

André de Jesus Moda disse ser necessário reforçar a capacidade de intervenção das instituições que directa ou indirectamente se ocupam das florestas, por forma a se intensificar as actividades relacionadas com a gestão, conservação e desenvolvimento sustentável dos recursos.

O segundo curso de formação das equipas de campo do IDF visa treinar os grupos de campo em técnicas de inventário florestal nacional e nele estão a ser abordadas matérias como preenchimento das fichas de campo, acesso ao ponto de partida da parcela, croquis de acesso à parcela, utilização de leitura e de imagem de satélite e outras.

O primeiro curso do género teve lugar em Maio último na província do Huambo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH