Angola: Banco da Sonangol e da CGD com capital social reduzido a metade

5 June 2009

Lisboa, Portugal, 5 Jun – O banco de investimentos que a Caixa Geral de Depósitos (CGD) e a Sonangol vão criar vai arrancar no final do ano com metade do capital social inicialmente previsto, afirmou em Lisboa o presidente do grupo financeiro público português.

Em declarações ao Jornal de Negócios, Fernando Faria de Oliveira disse que dos 800 milhões de euros de investimento total estimado para este projecto, apenas 50 por cento será injectado nesta primeira fase, indo os restantes 400 milhões ser investidos em função da evolução dos projectos a financiar.

“Não é preciso realizar a totalidade do capital logo no arranque. Vamos começar com 50 por cento e o restante será realizado à medida que a actividade for evoluindo”, justificou Fernando Faria de Oliveira.

Neste momento, os dois parceiros estão a trabalhar com uma empresa de consultadoria, a AT Kearney, na estruturação da nova instituição financeira, cujo objectivo é financiar projectos de investimento em Angola.

“Até ao final do ano, contamos ter tudo pronto”, incluindo a autorização do banco central angolano, indicou o presidente da CGD, recordando que “os grandes interessados neste projecto são as autoridades angolanas”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH