Cabo Verde vai centralizar investigação da purgueira para produção de biocombustíveis

22 June 2009

Lisboa, Portugal, 22 Jun – O Centro Internacional de Investigação Científica e Tecnológica vai concentrar em Cabo Verde as experiências de outros países que trabalham com a purgueira, anunciou quinta-feira em Lisboa a Geocapital, sociedade de investimento.

Na apresentaçao do projecto, que decorreu no Centro de Congressos de Lisboa, um representante da Geocapital, instituição privada que já está a desenvolver projectos em Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Macau, recordou a parceria público-privada estabelecida por um lado entre a empresa e o português Instituto de Investigação Científica Tropical e o Estado de Cabo Verde.

Salientou esar a ser constituído um Banco de Germoplasma que já tem dezenas de amostras de todo o mundo de sementes oleaginosas da planta cujo nome científico é “latropha curcas” e cuja cultura existente em 2008 era de 9 mil hectares e em 2015 se prevê seja de 13 milhões de hectares.

O seu óleo, no século XIV, era enviado de Cabo Verde para iluminar a capital portuguesa, Lisboa.

Paulo Jorge Lima, representante de Cabo Verde no Conselho Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e que participou no encontro, disse que o Centro Internacional de Investigação Científica é de extrema importância porque vai centrar toda a cooperação existente a esse nível com os demais países que estão a desenvolver biocombustíveis.

No projecto apresentado no Centro de Congressos de Lisboa, pode ver-se que a purgueira tem várias vantagens relativamente a outras espécies vegetais uma vez que precisa de pouca água e as suas sementes permitem produzir biocombustíveis por processos mais baratos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH