Expansão da Mozal, de Moçambique, deverá contemplar indústria a juzante

29 June 2009

Maputo, Moçambique, 29 Jun – A terceira fase da Mozambique Aluminium Smelter (Mozal) deverá contemplar a indústria moçambicana a juzante com a reserva antecipada de uma percentagem da produção, disse à macauhub sexta-feira em Maputo uma fonte governamental.

A fonte adiantou que aquando das negociações com o governo para a instalação da Mozal em Moçambique “não foi contemplada a indústria a juzante” mas, agora que a empresa vai avançar para a segunda fase de expansão, “é ideia do governo que as empresas que laboram com alumínio possam negociar directamente com a Mozal”.

Fonte do Centro de Promoção de Investimentos (CPI) disse à macauhub serem recebidas várias propostas de empresários moçambicanos e de outras nacionalidades visando investir em fábricas para processar o alumínio produzido pela Mozal localmente.

De referir que a expansão da Mozal para a sua fase três depende da disponibilidade de energia.

Por causa da crise energética que afecta países da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral e particularmente a África do Sul, a Mozal foi forçada a reduzir em dez por cento o seu consumo de energia eléctrica. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH