Comércio de Angola com a Itália pode chegar a mil milhões de dólares em 2010

8 July 2009

L’Aquila, Itália, 8 Jul – O comércio entre Angola e a Itália poderá atingir, até 2010, o montante de mil milhões de dólares, refere um documento oficial angolano distribuído em L’Aquila, onde decorre até à próxima sexta-feira a reunião cimeira do G-8.

O documento adianta, de acordo com a agência noticiosa angolana Angop, que o comércio entre os dois países ascendeu em 2008 a 380 milhões de dólares, mais 45 por cento do que em 2007, tendo Angola importado de Itália produtos alimentares, vestuários, mobiliários e máquinas, enquanto aquele país europeu comprou no mercado angolano petróleo, mármore e pele de animais.

Quanto ao investimento directo de empresas italianas em território nacional, em 2008, a empresa petrolífera ENI rubricou um acordo com a Sonangol, no sentido da companhia de petróleos da Itália participar na exploração e produção de gás na província do Zaire, quer em águas profundas, quer em terra, contrato que terá duração de 20 anos.

O acordo assinado pelas duas companhias prevê a construção de uma central eléctrica e de gás, bem como a edificação de um novo centro de formação de quadros para o sector petrolífero, sendo o primeiro do género construído no país por italianos.

Ainda no domínio do investimento directo, actualmente operam no mercado angolano 22 empresas italianas, entre as quais a Inter Inalca e Intermarket que estão a investir desde 2008, dez e cinco milhões de dólares, respectivamente.

A Inter Inalca investe no fabrico de câmaras frigoríficas para distribuição de produtos alimentares, enquanto a Intermarket aposta na construção de um supermercado em Viana (Luanda). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH