China autoriza utilização do yuan no comércio internacional

13 July 2009

Pequim, China, 13 Jul – O Banco Central da China permitiu que empresas de algumas cidades chinesas utilizem o yuan nas suas trocas comerciais, como parte do esforço para reduzir a dependência do dólar no comércio internacional.

Os bancos poderão oferecer serviços em yuan a partir de Julho, salientou a autoridade monetária chinesa num comunicado na sua página electrónica na Internet.

A utilização da moeda chinesa poderá reduzir a exposição das empresas a riscos cambiais, aumentando a liquidez no comércio internacional, com diminuição dos custos das operações.

“Companhias na China e em países fronteiriços estão a enfrentar riscos enormes de flutuação nos termos de troca por causa das variações do dólar, euro e de outras grandes moedas na sequência da crise financeira global”, informou a instituição.

Em Abril, o Governo chinês anunciou a autorização para que Xangai e outras quatro cidades no sul da província de Guangdong – Shenzhen, Cantão, Zhuhai e Dongguan – utilizassem o yuan nas suas trocas comerciais.

Empresas nessas cidades e em outras partes têm actualmente que converter o yuan em dólares ou em outras moedas internacionais nas operações de exportação e importação.

O Governo central chinês aprovou também o uso do yuan no comércio internacional com Hong Kong, a partir do dia 29 de Junho.

As primeiras transações vão começar este mês, segundo o chefe da autoridade monetária de Hong Kong, Joseph Yam, que assinou um acordo suplementar com o governador do Banco Central da China, Zhou Xiaochuan.

Cerca de metade do comércio de Hong Kong com a China poderá ser feita em yuan, com o início das novas regras, segundo previsão do vice-presidente do Banco Comercial e Industrial da China (Ásia), Stanley Wong, numa entrevista em Maio passado.

As companhias de Hong Kong querem usar o yuan porque acreditam numa apreciação em relação ao dólar de mais de 3 por cento ao ano, salientou o responsável. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH