Estado de Angola deve dois mil milhões de dólares a empresas de obras públicas

22 July 2009

Luanda, Angola, 22 Jul – O Estado angolano deve actualmente cerca de dois mil milhões de dólares norte-americanos às empresas da área das obras públicas, disse hoje à agência Lusa em Luanda o ministro das Finanças, Severim de Morais.

“Ainda durante este ano esse atraso (nos pagamentos em dívida) será completamente regularizado”, garantiu o ministro angolano.

“Não queremos deixar passar a dívida para 2010”, adiantou Severim de Morais, justificando a situação com a diminuição das receitas do Estado, devido às recentes quebras do preço do petróleo nos mercados internacionais.

A quebra das receitas oriundas do sector dos petróleos, que teve um forte impacto negativo nos últimos meses com o barril a descer dos 147 dólares por barril em Julho de 2008 para cerca de 30 no início deste ano, levou as reservas internacionais do Estado angolano a descer de cerca de 20 mil milhões de dólares em Dezembro do ano passado para os actuais “12, 2 a 12, 3 mil milhões”, segundo o ministro.

No entanto, afirmou Severim de Morais à Lusa “esta realidade (os pagamentos às empresas) depende das receitas do Estado e estas têm aumentado. Desde que as receitas aumentem, nós vamos cumprir os nossos compromissos.”

Com o preço do petróleo a rondar os 70 dólares e com o preço de referência do barril no Orçamento Geral do Estado rectificado dos iniciais 55 para os actuais 37 dólares, o Estado passa agora a dispor de uma folga que permite a regularização das dívidas.

Há ainda, segundo Severim de Morais, atrasos relativos aos pagamentos através dos recursos ordinários do tesouro, que se começaram a fazer sentir “a partir de Dezembro do ano passado”.

Em relação a estes pagamentos, Severim de Morais informou que o governo angolano vai disponibilizar “montantes avultados” para, “pelo menos, minimizar esses atrasos até que o fluxo financeiro.(macahub)

MACAUHUB FRENCH