Portugal e São Tomé assinam acordo aéreo para operações comerciais e voos conjuntos

23 July 2009

Lisboa, Portugal, 23 Jul – Os governos de Portugal e São Tomé assinaram quarta-feira, em Lisboa, um acordo bilateral que abre a várias companhias a possibilidade de realizarem voos entre os dois países e operações comerciais conjuntas em ‘code-share´.

Na prática, o acordo assinado hoje entre o Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, e homólogo de São Tomé, Benjamim Vera Cruz, actualiza um acordo de 1976 e prevê a “multidesignação de empresas para efectuarem estas rotas”.

“Este acordo veio substituir o acordo de 1976 e estabelece as condições em que companhias aéreas dos dois países podem operar na rota Portugal – São Tomé, do lado de Portugal a partir de Lisboa e do Porto, e do lado da República de São Tomé a partir de São Tomé e de Príncipe”, disse o ministro das Obras Públicas, Mário Lino.

Além destes pontos de contacto, “as companhias dos dois países podem, com toda a flexibilidade, escolher escalas intermédias e escalas além dos pontos”, acrescentou Mário Lino.

Por outro lado, o acordo permite operações comerciais conjuntas (‘code-share’) e abre a todas as companhias aéreas que sejam detentoras de uma licença de exploração válida a possibilidade de operar nestas rotas.

Actualmente, existem quatro ligações aéreas semanais entre Portugal e São Tomé, duas delas operadas pela companhia aérea TAP.

“Este acordo é um primeiro passo, mas cria as condições para que São Tomé – um país insular – tenha ligações aéreas para se ligar com o mundo exterior”, disse o ministro das Obras Públicas, Infra-Estruturas, Transportes e Comunicações de São Tomé e Príncipe, Benjamim Vera Cruz.

Mário Lino frisou que também Portugal vai poder ligar-se com outros países africanos através de São Tomé.

“São Tomé persegue o objectivo de se transformar numa plataforma de serviços. Este acordo é também um passo nesse sentido”, concluiu Benjamim Vera Cruz.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH