Accionistas do Projecto Angola LNG constituem sociedades de apoio ao projecto

31 July 2009

Luanda, Angola, 31 Jul – Os accionistas da Angola LNG Limited, a Sonangol Gás Natural, Cabinda Gulf Oil Company, BP Exploration (Angola), ENI Angola Production BV e Total LNG Angola anunciaram quinta-feira a constituição de duas sociedades para apoiarem o desenvolvimento do projecto .

Segundo o Jornal de Angola a Sociedade Operacional Angola LNG (OPCO) vai ficar responsavel pelas operações da fábrica da Angola LNG e a Sociedade de Operações e Manutenção de Gasodutos (SOMG) fica a operar e manter a rede de gasodutos.

A construção da fábrica de LNG começou em meados de 2008, enquanto as actividades de construção do gasoduto foram iniciadas em Maio de 2009.

A conclusão dos trabalhos do gasoduto está prevista para 2011, devendo o primeiro gás natural liquefeito do projecto ser entregue no início de 2012 ao mercado de gás natural dos Estados Unidos da América.

O projecto Angola LNG vai inicialmente utilizar o gás natural associado dos blocos 0 e 14, 15, 17 e 18, incluindo o dos campos Quiluma, Enguia Norte, Atum e Polvo.

O gás da zona marítima é recolhido e conduzido por gasoduto até uma unidade de liquefacção situada em terra, perto da vila do Soyo, província do Zaire.

O projecto Angola LNG deve receber por dia cerca de mil milhões de pés cúbicos de gás associado dos blocos produtores da zona marítima e produzir 5, 2 milhões de toneladas de LNG por ano e outros produtos líquidos derivados do gás natural.

O projecto deve processar e tratar até 125 milhões de pés cúbicos/dia de gás para projectos de utilização industrial.

Estão a trabalhar no projecto Angola LNG mais de quatro mil operários de várias nacionalidades dois mil dos quais angolanos.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH