Brasil exporta para a China tecnologia de produção de batata-semente

3 August 2009

São Paulo, Brasil, 03 Ago – O Brasil vai exportar para a Mongólia Interior, na China, minitubérculos de batata-semente da região de São Paulo, no Brasil.

O novo sistema desenvolvido pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC) no Brasil e vai ser cedido ao Agricultural Research Institute, da cidade de Hulunbeir na sequência de contactos realizados em Setembro de 2008 e em Julho deste ano pelo pesquisado do IAC, José Alberto Caram de Souza Dias

Em vez de a exportação ser convencional com a utilização total da batata, neste caso, são utilizados apenas os brotos dos tubérculos.

Inicialmente, a parceria com a China envolvia a transferência de batata-semente de variedades holandesas mas por questões burocráticas, os produtos da Holanda foram substituídos pelos desenvolvidos no IAC, todos livre de vírus e resistentes a importantes doenças presentes na lavoura chinesa.

A expansão da bataticultura é meta do governo chinês que pretende passar de 4,5 milhões de hectares para 6 milhões.

A produtividade da bataticultura chinesa é pequena com uma média de 15 toneladas por hectare enquanto que no Brasil são colhidas 50 toneladas por hectare e com mão-de-obra especializada e sistemas que encarecem a produção.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH