Dívida de Moçambique relativa a Cahora Bassa está a ser liquidada “com antecipação”

4 August 2009

Maputo, Moçambique, 4 Ago – A dívida contraída por Moçambique para pagar a Portugal o montante decorrente da alteração da estrutura accionista da Hidroeléctrica de Cahora Bassa está a ser paga “com antecipação”, disse segunda-feira o ministro da Energia de Moçambique.

O governo moçambicano teve de recorrer a um empréstimo de cerca de 700 milhões de dólares junto do consórcio constituído pelos bancos Calyon, da França, e Português de Investimento (BPI), para pagar a Portugal a compra da maioria da participação de 82 por cento que este país detinha na HCB, um das maiores aproveitamentos hidroeléctricos do mundo.

O dinheiro é parte do valor global de 950 milhões de dólares que Portugal exigiu pela cedência a Moçambique da sua posição maioritária na HCB, localizada na província de Tete, centro do país.

Falando na província de Gaza, sul de Moçambique, num encontro do Ministério da Energia, o titular do pelouro, Salvador Namburete, garantiu que a dívida está ser paga “com antecipação” mas não divulgou, de novo, qual a data prevista para a amortização completa.

O ministro referiu, contudo, que ao actual ritmo, a dívida poderá ser paga antes do prazo acordado com o consórcio bancário. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH