Parceria entre a China e países de língua portuguesa é alternativa para contornar a crise

13 August 2009

Rio de Janeiro, Brasil, 13 Ago — A aproximação entre a China e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) pode ajudar os dois lados a ultrapassar a crise económica global, disseram quarta-feira no Rio de Janeiro empresários e responsáveis governamentais.

Representantes das duas partes estão reunidos no Encontro de Empresários para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, que começou quarta-feira e termina hoje, no Rio de Janeiro.

“Temos que continuar a incentivar a melhor cooperação entre os países, com o objectivo de reduzir os efeitos da crise. Pela terceira vez integro uma delegação chinesa em busca de novos caminhos e projectos de cooperação entre a China e os países de língua portuguesa. Esse trabalho vai continuar”, comentou o vice-presidente do Conselho Chinês para Promoção do Comércio Internacional, Wei Zhang.

“O importante é cada vez mais reforçarmos os laços culturais e económicos entre Macau e os países de língua portuguesa. A complementariedade económica entre o Brasil e a China facilita essa troca e ajuda a achar novos caminhos para contornar a crise financeira internacional”, reforçou o presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (Ipim), Lee Peng Hong, durante o evento.

O encontro reuniu empresários de Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, além dos chineses.

Trata-se de uma reunião anual, organizada pelo Fórum para a Cooperação Económica e Comercial e entre a China e os Países de Língua Portuguesa, que se iniciou em 2005 e já teve lugar em Angola (Luanda), Portugal (Lisboa), Moçambique (Maputo) e Cabo Verde (Praia). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH