Instituto promove renovação dos cafezais no Quanza Norte

20 August 2009

Ndalatando, Angola, 20 Ago – Um programa de renovação de plantações de café está a ser realizado, no Quanza Norte, pelo departamento provincial do Instituto Nacional de Café de Angola (INCA), informou quarta-feira, em Ndalatando, o responsável da instituição.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, Tavares Hombo Geremias afirmou que a acção está a ser desenvolvida desde 2007 em parceria com o Fundo de Desenvolvimento do Café e consiste na criação de viveiros comunitários para a produção e multiplicação de plantas, para posterior distribuição aos cafeicultores da província.

O projecto, esclareceu, preconiza a produção, dentro dos próximos três anos, de 100 mil plantas para o rejuvenescimento dos cafezais na província e acrescentou que foram já produzidas e distribuídas aos agricultores, até ao momento, mais de 30 mil plantas.

Técnicos do sector estão a realizar também um estudo sobre o potencial produtivo de cacau na província, no quadro de um projecto do Governo angolano que visa o relançamento desta cultura nas províncias do Quanza Norte, Uíge e Cabinda, regiões onde, na época colonial, cultivava-se este produto.

Acrescentou que o programa de relançamento da cultura do cacau em Angola decorre do facto de Angola ter aderido, recentemente, à Organização Mundial dos Produtores de Cacau, de onde procura mobilizar financiamentos para a implementação de projectos
nesta vertente.

Além de ser responsável pelas políticas do café em Angola, o INCA encarrega-se igualmente da promoção das culturas de palmar e cacau, sublinhou. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH