Investimento na exploração de petróleo em Moçambique ascende a 786 milhões de dólares até 2011

26 August 2009

Maputo, Moçambique, 26 Ago – O investimento na exploração de petróleo em Moçambique vai ascender a 786 milhões de dólares até 2011, afirmou terça-feira em Maputo o presidente do Instituto Nacional do Petróleo moçambicano, Arsénio Mabote.

Em declarações à Rádio Moçambique, Arsénio Mabote adiantou que as projecções da entidade gestora do sector petrolífero moçambicano baseiam-se no número de contratos assinados entre o governo e as 10 empresas petrolíferas que operam no país desde 2006.

Entre estas empresas destacam-se a italiana Eni, a Anadarko Petroleum, a malaia Petronas, para além da Artumas, que tem vindo a reduzir a sua presença, estando vendedora de parte das suas participações na exploração de petróleo na bacia do Rovuma, juntamente com activos na vizinha Tanzânia.

Um estudo de campo de 2007 na bacia do Rovuma, norte de Moçambique, apontava para a existência de potencial de petróleo em quantidades passíveis de exploração comercial.

A pesquisa, encomendada pela Artumas e realizada pela norte-americana Rose & Associates, conclui que em quatro perfurações naquele campo pode ser extraído petróleo em rama em “quantidade comercial e não comercial”, sem especificar a proporção de cada uma delas.

O governo de Moçambique lançou em Julho de 2005 um concurso para a exploração de diversos blocos no mar na zona conhecida como bacia do Rovuma, nome do rio que separa Moçambique da Tanzânia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH