Addax Petroleum reforça posição nos blocos petrolíferos e inicia exploração em São Tomé e Príncipe

28 August 2009

Calgary, Canadá, 28 Ago – A Addax Petroleum anunciou quarta-feira em Calgary que vai passar a operar um segundo bloco petrolífero na Zona de Desenvolvimento Conjunto São Tomé e Príncipe-Nigéria, onde está a iniciar uma campanha de exploração.

De acordo com informação divulgada na página electrónica da empresa, a compra à petrolífera Anadarko de mais 51 por cento do consórcio que explora o Bloco 3 “intensifica a presença nesta região de exploração de nível mundial e estimula significativamente a racionalidade económica da posição, permitindo explorar agressivamente esta riqueza com uma estratégia sustentada de perfurações”.

Com a compra, a petrolífera passa a operadora do bloco, estatuto que já tinha no bloco 4 da Zona de Desenvolvimento Conjunto (ZDC).

Segundo a Addax, já foi recebida a plataforma de exploração Deepwater Pathfinder, que vai efectuar prospecções nas águas do Golfo da Guiné a grande profundidade.

Os resultados deverão ser formalmente anunciados no último trimestre do ano.

A Addax participa também no Bloco 1, operado pela norte-americana Chevron, que inaugurou os trabalhos de exploração na Zona de Desenvolvimento Conjunto, há mais de três anos.

Segundo a petrolífera, em Dezembro de 2008 as melhores estimativas brutas de recursos petrolíferos nas zonas do Golfo da Guiné em que está envolvida, e que incluem também activos na Nigéria, apontam para 3,042 mil milhões de barris.

A parcela correspondente à participação da Addax nos blocos é de 1,359 mil milhões de barris, que sobe para 1,498 mil milhões de barris com o reforço no bloco 3 da JDZ.

A Addax Petroleum está em vias de ser adquirida pela chinesa Sinopec tendo o negócio merecido já a aprovação das autoridades da China e a oferta sido aceite pelos accionistas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH