Empresa sueca tem projectos florestais em Moçambique avaliados em 140 milhões de dólares

2 September 2009

Lichinga, Moçambique, 2 Set – A empresa Chikwete Forests, detida maioritariamente por capitais suecos (Global Solidariry Forest Found) tem, em carteira projectos no sector florestal em Moçambique avaliados em 140 milhões de dólares norte – americanos.

Rosa Tham, directora geral da Chikwete, disse á Macauhub, em Lichinga, que só no projecto de florestas na província do Niassa deverão ser investidos 70 milhões de dólares nos próximos dez anos.

Outros projectos ainda no sector de florestas, avaliados em 70 milhões de dolares norte-americanos, estão em curso nos distritos de Gurue e Mocuba na província da Zambézia, província centro-norte de Moçambique e em Massangulo, no distrito de Ngauma, província do Niassa.

A Chikwete, segundo a directora geral, tem uma licença para Direitos de Uso e Aproveitamento de Terra (DUAT) de 35 mil hectares no projecto do distrito de Lichinga.

Rosa Tham disse á Macauhub que o objectivo da sua empresa é plantar na época que começa em Dezembro até 10 mil hectares, 15 por cento dos quais para replantação e 85 para novas plantas.

Prevê-se que a empresa plante naquele período dez milhões de árvores, sendo de destacar pinheiros e eucaliptos.

Rosa Tham disse que até ao presente momento já foram investidos no projecto 9 milhões de dólares utilizados para oito hectares de viveiros, instalações e salários para 250 operários.

A empresa pretende expandir a sua área dos actuais 35 mil hectares para 100 mil hectares, disse ainda a directora executiva da Chikwete que tem ainda como sócios a Fundação Malonda, a Universidade Eduardo Mondlane, a Universidade de Harvard e a Igreja Anglicana de Moçambique.

A primeira exportação de madeira destina-se ao Malawi mas mercados como China, Índia, Vietname, Malaui, África do Sul e Zimbábwe fazem parte das regiões para onde a empresa pretende exportar.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH