Fundação Malonda em discussões com UPM para investir mil milhões de dólares no sector florestal de Moçambique

3 September 2009

Lichinga, Moçambique, 3 Set- A Fundação Malonda está a trabalhar com a empresa finlandesa UPM, no sentido desta investir no sector florestal na província do Niassa, norte de Moçambique, disse à Macauhub, Inocêncio Sotomane, presidente do conselho de administração.

“Estamos a trabalhar com os finlandeses. Neste momento estão a decorrer estudos no terreno”, disse Sotomane que sublinhou que “os dados até aqui obtidos são promissores”.

Segundo referiu, a UPM está neste momento a trabalhar nos estudos de impacto ambiental, social e financeiro.

“Até finais deste ano haverá uma decisão final” disse.

A empresa finlandesa está a trabalhar nos estudos há mais de um ano e meio, segundo apuramos.

O responsável da fundação, estima que a UPM venha investir aproximadamente mil milhões de dólares norte-americanos.

Várias empresas, na sua maioria europeias, estão a investir no sector florestal no Niassa, trazidas pela Fundação Malonda, entidade que tem como objectivos atrair investimentos para aquela que era considerada a província mais pobre de Moçambique.

A Fundação Malonda também trabalha no apoio a investimentos nos sectores de agricultura e turismo, devendo começar a dedicar-se brevemente ao agro-processamento.

O presidente do Conselho de Administração da Fundação Malonda disse que o sector florestal no Niassa criou até agora sete mil postos de trabalho (7000) e prevê um crescimento para aproximadamente 12000 nos próximos anos.

Inocêncio Sotomane prevê que nos próximos 20 anos venham a ser explorados no Niassa pelo menos um milhão de hectares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH