Cabo Verde aposta na aquacultura de camarão e lagosta com apoio de técnicos da China

21 September 2009

Mindelo, Cabo Verde, 21 Set – Técnicos chineses em parceria com o Instituto Nacional Desenvolvimento das Pescas (INDP) iniciarm os trabalhos destinados a elaborar um Plano Estratégico de Desenvolvimento de Piscicultura (PNDP) para Cabo Verde destinado a desenvolver, no mar ou em viveiros, a aquacultura de algumas espécies, nomeadamente camarão e lagosta.

O plano, iniciado em São Vicente, deverá ficar concluído dentro de um ano e permitirá não só repor o stock dos mariscos mais procurados em Cabo Verde, mas também aumentar a exportação do pescado e contribuir para garantir a segurança alimentar no arquipélago.

O governo está entretanto a contactar parceiros estrangeiros como a China, a União Europeia, a Espanha e o Japão de modo a assegurar financiamentos para a concretização do plano nacional de piscicultura.

A semana passada empresários do Brasil e Cabo Verde, com apoio financeiro de um fundo da Holanda, anunciaram que vão produzir camarão em cativeiro em Cabo Verde.

A joint-venture, que representa um investimento de 1,5 milhões de euros, vai apoiar-se na tecnologia de industriais do Ceará.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH