Projectos âncoras no sector do turismo em Moçambique poderão atrair investimentos de mais de mil milhões de dólares

30 September 2009

Maputo, Moçambique, 30 Set – Os projectos de investimento em turismo propostos através dos chamados “projectos âncora” poderão atrair para Moçambique 1,2 mil milhões de dólares, apurou a Macauhub de fonte próxima do sector.

Os projectos têm como objectivo estimular o crescimento e investimento no sector do turismo nomeadamente no Inhassoro (província de Inhambane), Reserva de Gilé (província da Zambézia), Ilhas Epidendron e Casuarina (província da Zambézia, Ilhas Crusse e Jamali (província de Nampula) e Reserva Especial de Maputo (província de Maputo).

Os “projectos âncora” vão criar 26 mil postos de emprego, os quais serão gerados directa e indirectamente pelos empreendimentos propostos e 5 mil durante a fase de construção.

Até ao momento foi materializada a estratégia de concessionamento na Reserva Especial de Maputo, tendo sido desenhada e aprovada prlo governo a proposta de concessão para o desenvolvimento e exploração de estâncias de eco-turismo nas Ponta Milibangalala, Ponta Chemucuane e Ponta Dobela.

Prevê-se que sejão investidos na Ponta Dobela, no sul de Moçambique, 15 milhões de dólares norte-americanos para a construção de uma estância de eco-turismo de quatro-estrelas.

Na Ponta Milibangalala, tambem no Sul e Moçambique, serão investidos 20 milhões de dólares norte-americanos enquanto que na Ponta Chemucuane serão investidos oito milhões de dólares .(macauhub)

MACAUHUB FRENCH