Artumas vai em breve informar o governo de Moçambique sobre novos parceiros no bloco “onshore” do Rovuma

6 October 2009

Maputo, Moçambique, 6 Out – O grupo canadiano Artumas anunciou ter chegado a um entendimento com dois novos parceiros a fim de assegurar a continuidade dos compromissos assumidos com o governo de Moçambique quanto à exploração de um bloco petrolífero “onshore” no Rovuma.

De acordo com o jornal Notícias, de Maputo, a britânica Cove Energy poderá ficar com 10 por cento das participações no bloco enquanto que a francesa Maurel & Prom poderá ficar com 24 por cento, associando-se assim à norte-americana Anadarko, para além da Artumas.

A proposta de cedência ainda não foi submetida ao Governo moçambicano para efeitos de aprovação, mas fonte ligada à Artumas garantiu ao Notícias que a mesma deve ser submetida a breve trecho ao executivo.

Francisco Vieira, director-geral da Artumas Moçambique, disse que a operação visa garantir que a empresa honre os compromissos assumidos em 2007, quando recebeu autorização para iniciar as pesquisas naquela região do norte de Moçambique.

Em entrevista recente, Carlos Zacarias, administrador do Instituto Nacional de Petróleos, admitiu que o impacto da crise em Moçambique se faz sentir com maior acuidade nas empresas de pequeno e médio dimensões, o que seguramente as levaria a procurar parcerias para garantir as operações.

No entanto, o director-geral da Artumas Moçambique negou que a procura de parceiros por parte da sua companhia esteja directamente ligada à crise financeira mundial, dizendo que se torna necessário dividir o risco que advém destas operações que envolvem avultadas somas em dinheiro.

Na zona austral de África, para além de Moçambique, a Artumas tem interesses petrolíferos na Tanzânia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH