Cabo Verde importa 80 por cento dos alimentos que consome

19 October 2009

Praia, Cabo Verde, 19 Out – Cabo Verde importa 80 por cento dos alimentos que consome, dispõe apenas de 10 por cento de terras com vocação agrícola e as condições climáticas constituem uma ameaça permanente à agricultura, de acordo com um estudo da ONU sexta-feira divulgado.

O documento, intitulado “Análise da Situação do Sector da Alimentação e da Agricultura Face ao Aumento dos Preços em Cabo Verde”, foi apresentado na Praia pelo representante da FAO em Cabo Verde.

Franz Van de Ven considerou que, apesar de tudo, as medidas tomadas pelo Governo para abrandar o aumento dos preços dos produtos alimentares foram “bastante positivas”.

Entre os vários programas de apoio da FAO ao arquipélago, Van de Ven apontou o que beneficia as famílias mais vulneráveis e mais afectadas pelo aumento dos preços, ao serem-lhes distribuídas sementes agrícolas, garantindo, paralelamente, que a organização vai continuar a apoiar o programa de apoio à segurança alimentar.

Por seu lado, o ministro do Ambiente, Desenvolvimento Rural e Recursos Marinhos de Cabo Verde, José Maria Veiga, defendeu que o executivo tomou medidas para atenuar o impacto da crise no seio da população, sobretudo as mais vulneráveis do ponto de vista alimentar.

A aprovação de medida legislativa que visa reduzir ou isentar a fiscalidade que recaía sobre os cereais e alguns bens relacionados com a alimentação animal, caso do direito de importação e do IVA e o aumento das pensões sociais foram algumas das medidas adoptadas, disse José Maria Veiga. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH