Magnata do jogo de Macau, Stanley Ho, aposta em Angola

19 October 2009

Luanda, Angola, 19 Out – Stanley Ho, conhecido como o “rei do jogo” de Macau, prepara-se para entrar em força no mercado do jogo em Angola, com uma parceira de peso – a empresária local Isabel dos Santos.

A empresária, filha do presidente da República angolano, associou-se a Stanley Ho para entrar na exploração de casinos em Angola e está a disputar as salas disponíveis e projectadas para o país com a Plurijogos, de Kundy Paihama, segundo noticiou na passada semana a “newsletter” Africa Monitor.

A mesma fonte adianta que a Plurijogos perdeu para Ho e Isabel dos Santos o contrato para a gestão do casino do novo Hotel Intercontinental (cinco estrelas), que se encontra em fase final de construção.

Esta unidade hoteleira e mais três torres que estão a ser erguidas no local pertencem a um consórcio entre a Sonangol e o Grupo Suninvest, vulgarmente apresentado como “braço” da Fundação José Eduardo dos Santos para os investimentos.

Também o futuro casino do Complexo Gika, em Luanda, que estava prometido à Plurijogos, está agora também destinado a ser gerido pela empresa de Isabel dos Santos e Stanley Ho, de acordo com a agência macauhub.

Actualmente, a Plurijogos detém a sala de jogos do Hotel Tivoli e as casas Embaixador, a coberto de um exclusivo da gestão das salas de jogo em Luanda.

Há muito que a sociedade de jogos de Ho pretendia aceder ao mercado angolano, o que inicialmente se previa que viesse a acontecer através da Estoril Sol, concessionária de jogo portuguesa do empresário de Macau.

Mário Assis Ferreira, administrador da concessionária portuguesa, afirmou mesmo aquando da inauguração do Casino Lisboa, que assim que entrasse em velocidade de cruzeiro este investimento de perto de 100 milhões de euros na capital portuguesa o objectivo seria não apenas Angola, mas também Moçambique, Brasil e Espanha.

A concessionária portuguesa gere nos arredores de Lisboa o maior casino da Europa, o Casino do Estoril.

Através da “holding” Geocapital, Stanley Ho está também presente no sector financeiro de Moçambique (Moza Banco), Guiné-Bissau (Banco da África Ocidental) e prepara operações em Timor-Leste e Cabo Verde.

No final de 2008, foi anunciada a parceria entre a Geocapital, de Stanley Ho e Ferro Ribeiro, e a petrolífera estatal angolana Sonangol – a Geopactum no âmbito da qual Ho e Ferro Ribeiro entram no Banco Privado Atlântico (BPA).

Esta parceria acaba por ter implicações na gestão do maior banco privado português, Millennium bcp, uma vez que os angolanos detêm 10 por cento do capital e Stanley Ho cerca de 3 por cento, tornando-se a principal força dentro do Conselho de Administração.

Os planos iniciais da Geocapital para Angola previam a entrada no Banco Angolano de Negócios e Comércio (BANC), de Kundi Paihama, virando-o para a comunidade chinesa, através da intervenção em investimentos no sector privado, com concessão de crédito ou tomada de participações.

Isabel dos Santos afirmou-se nos últimos anos como uma das figuras mais influentes do meio empresarial angolano e mesmo no português.

Tem importantes investimentos no banco português BPI, no Banco Espírito Santo Angola (BESA), no BIC português, na Unitel (operadora móvel de Angola), na Portugal Telecom (PT) e é sócia de Américo Amorim, com quem participa em acções na Galp Energia, através da Empresa Amorim Energia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH