Governo de Moçambique vai criar zonas francas especiais em Nacala

20 October 2009

Maputo, Moçambique, 20 Out – O governo de Moçambique anunciou ir criar nos próximos meses na cidade de Nacala-Porto, província de Nampula, três zonas francas industriais, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

Citando o ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, o jornal adianta que a abertura daquelas zonas francas visa promover o desenvolvimento socioeconómico de algumas províncias do centro e norte de Moçambique, nomeadamente Zambézia, Tete, Niassa e Cabo Delgado.

“Nacala-Porto reúne as condições necessárias para se tornar num entreposto comercial, a partir do qual será assegurado o escoamento do carvão mineral de Moatize na província de Tete, uma questão que está em fase de estudos por parte da brasileira Vale, responsável pelo projecto”, disse.

Aiuba Cuereneia defendeu ainda, de acordo com o Notícias, que a experiência da iniciativa seja replicada para outros pontos de Moçambique com idêntico potencial.

O investimento nacional e estrangeiro nos sectores da agricultura, produção de biocombustíveis, serviços e turismo, desde a criação da zona económica especial de Nacala, há cerca de dois anos, abrangendo os distritos de Nacala-Porto e Nacala-a-Velha, ascende a 80 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH