Investimento chinês em Angola promove desenvolvimento sem exigências – embaixador

23 October 2009

Macau, China, 23 Out – A China tem contribuído “imensamente” para o desenvolvimento de Angola sem apresentar exigências, afirmou quinta-feira em Macau o embaixador de Angola na China, João Manuel Bernardo.

“Angola dispõe já de algumas infra-estruturas, como estradas, pontes, habitação, escolas e hospitais construídas graças ao apoio que tem recebido da China, através de créditos e investimento directo”, adiantou o embaixador em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, à margem da Feira Internacional de Macau, onde Angola marca presença com um stand.

Ao constatar a relação “excelente” que Angola e China mantêm hoje e o peso da presença chinesa naquele país africano, João Manuel Bernardo considera “justo” afirmar que a China “tem ajudado imensamente Angola a desenvolver-se, através de uma presença positiva, sem condições”, facto que o país pretende realçar durante a próxima conferência ministerial sino-africana, no Egipto.

“Queremos aprofundar esta relação para o benefício dos dois países, não só ao nível da construção civil, mas também da indústria, agricultura e formação”, sublinhou o embaixador angolano, realçando que há mais de uma centena de estudantes angolanos na China e em Macau, o que considera ser um sinal da “vontade e abertura dos dois países” para cooperarem.

Angola marca presença na feira com um stand inserido no Pavilhão dos Países de Língua Portuguesa – onde estão ainda Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Timor-Leste e Brasil – procurando importar materiais de construção e exportar café.

A Cafangol – Empresa de Exportação de Café está também presente na Feira Internacional de Macau com o objectivo de alargar o negócio da exportação de café até à Região Administrativa Especial e à China, além de Portugal e Espanha, para onde já vende. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH