Actividade petrolífera continua ser o maior sustentáculo da economia de Angola

28 October 2009

Luanda, Angola, 28 Out – O vice-ministro dos Petróleos de Angola, Aníbal Silva, afirmou terça-feira em Luanda que a produção petrolífera e as actividades de apoio continuam a constituir o sustentáculo principal da economia e o maior gerador de recursos cambiais.

De acordo com a agência noticiosa angolana Angop, Aníbal Silva falava na sessão de abertura do seminário sobre “Petróleo, Pescas e Ambiente”, organizado pelo Ministério dos Petróleos em parceria com a empresa norueguesa Petrad.

Aníbal Silva sublinhou que as transformações político-económicas, ocorridas em Angola e as imposições decorrentes da globalização da economia mundial, tornaram fundamental a necessidade de se realizar mudanças consideráveis no quadro legislativo, incluindo a redefinição das linhas gerais das actividades petrolíferas.

“A expansão significativa das actividades petrolíferas, o estabelecimento em Angola de várias empresas petrolíferas internacionais e de prestaçao de serviços, a necessidade de aumento da produção de produtos para o mercado local e regional bem como o aproveitamento de gás proporcionam o desenvolvimento de acções que vão criar novas capacidades e aquisição de serviços externos através da prestação de serviço de instituições estrangeiras”, afirmou.

Lembrou que a guerra provocou consequências nefastas, como a destruição das infra-estruturas económicas e sociais, a paralização da produção de grande parte dos sectores da economia e a redução do índice de desenvolvimento humano.

O encontro, com a duração de três dias, propõe-se abordar questões ligadas à legislação, organização e coordenação dos dois países no domínio petrolífero. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH