Instituto de Estatística de Angola com financiamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento

29 October 2009

Luanda, Angola, 29 Out – O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola vai receber 2,3 milhões de euros do Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED) para a melhoria da informação estatística do país, afirmou em Luanda o representante da delegação da Comissão Europeia.

No decurso da 2ª reunião do Comité de Pilotagem de Apoio ao Desenvolvimento dos Sistemas Estatísticos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), realizada em Luanda, Paulo Leitão disse que o FED dispõe de um orçamento avaliado em 214 milhões de euros, a ser aplicado de 2008 a 2013 em vários programas sociais e de infra-estruturas em Angola.

Paulo Leitão disse ainda que a informação estatística de base só terá implicações económicas quando o censo populacional for realizado, uma vez que, disse, “o censo é que nos permite saber quantos somos, onde vivemos, o que fazemos, quais são as condições sociais de fornecimento de água, luz e saneamento básico”, disse.

Como Angola não tem censo desde 1970, a informação de base não tem precisão suficiente para fornecer ao empresariado dados sólidos sobre a população e o mercado consumidor do país, entre outros factores.

“Estamos a trabalhar com amostras, com aproximações, estimativas que podem estar um pouco desviadas”, minimizou.

A directora do Instituto Nacional de Estatística, Maria Ferreira dos Santos Oliveira, disse que vai aplicar a verba disponibilizada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento na melhoria da produção estatística em termos de qualidade, oportunidade e periodicidade na sua difusão. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH