Base aérea de Nacala, Moçambique, vai ser transformada em aeroporto civil

3 November 2009

Nacala, Moçambique, 3 Nov – As obras de recuperação e transformação da base aérea de Nacala, província de Nampula, em aeroporto civil internacional poderão ter início em 2010, indo custar 120 milhões de dólares, afirmou o ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique.

De acordo com o jornal Notícias, de Maputo, a transformação daquela base aérea em aeroporto civil vem, de alguma forma, corresponder aos desafios de desenvolvimento do distrito de Nacala que nos últimos anos tem vindo a receber projectos de investimento, tendo em conta o seu novo estatuto de zona económica especial.

E o jornal adianta ser voz corrente que com a execução dos projectos previstos, com destaque para a instalação de uma indústria de refinaria de petróleo, a região vai movimentar um número considerável de pessoas e bens, daí a necessidade de garantir uma logística apurada no sector dos transportes, sendo que a aviação é tida como determinante nessa componente.

“Gostaria de aproveitar esta oportunidade para anunciar que tudo está a ser feito para que as obras de recuperação da base aérea de Nacala e sua transformação em aeroporto civil arranquem no próximo ano”, disse o ministro Paulo Zucula, falando em Nacala.

De acordo com estudos recentes, a transformação da base aérea de Nacala irá consistir na construção de infra-estruturas como terminais de passageiros e de carga, torre de controlo, repavimentação da pista de aterragem, entre outras obras passíveis de colocar a infra-estrutura à altura das exigências actuais do sector de aviação.

Terminadas as obras, o aeroporto terá capacidade para acolher aeronaves da classe “D”, nomeadamente, Boeings 757 e 767, e dispor de condições para movimentar entre 500 mil a 600 mil passageiros por ano.

Considerando que a maioria dos turistas provém do hemisfério norte e da região da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla em inglês) e tendo em conta o potencial turístico da zona norte do país, o governo considera Nacala e Pemba terminais aeroportuárias estratégicos como pontos de chegada e partida de visitantes. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH