Governo de Cabo Verde contraria FMI e defende taxa de crescimento de 4,5 por cento

3 November 2009

Praia, Cabo Verde, 3 Nov – A ministra das Finanças de Cabo Verde contrariou na passada semana as previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre a taxa de crescimento da economia do país em 2009, dizendo que os dados de que dispõe apontam para 4,5 a 5 por cento.

No relatório “Perspectivas Económicas da África Sub-Saariana”, o FMI adiantou que Cabo Verde terá, este ano, um crescimento real de 3,5 por cento, contra 5,9 por cento em 2008, devendo subir para 4 por cento em 2010.

Segundo Cristina Duarte, os dados do FMI são referentes à última missão da organização, realizada em fins de Setembro, e constam do relatório desta entidade, lembrando que a perspectiva feita no início deste ano era de 6 por cento e que baixou, entretanto, para 4,5 por cento.

Instada a pronunciar-se sobre a diferença nos números, a ministra das Finanças cabo-verdiana justificou-a pelos métodos de elaboração da taxa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH