Economia de Angola deverá crescer 8,2 por cento em 2010 e 1,3 por cento este ano

4 November 2009

Luanda, Angola, 4 Nov – A economia de Angola terá um crescimento de 8,2 por cento em 2010, garantido sobretudo pelo sector não-petrolífero, disse terça-feira em Luanda o ministro da Economia, Manuel Nunes Júnior.

O ministro, que falava após a entrega do Plano Nacional para 2010/2011 e do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2010 à Assembleia Nacional, disse ainda que para o sector não-petrolífero está previsto um crescimento de 15 por cento, enquanto que o sector petrolífero tem um crescimento previsto de 1,1 por cento.

“Estamos a verificar uma mudança estrutural significativa da nossa economia. Hoje, o sector petrolífero já deixou de ter o peso que tinha anteriormente no nosso Produto Interno Bruto”, salientou o ministro.

Angola produz actualmente, de acordo com números oficiais e impostos pelas quotas definidas pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), 1,65 milhões de barris/dia.

De acordo com o ministro da Economia, o sector não-petrolífero começa a ter “um peso positivo” na estrutura da economia angolana, um sinal de diversificação do sector, com destaque para as áreas da agricultura, indústria transformadora e serviços mercantis.

Para este ano, Manuel Nunes Júnior disse que o crescimento da economia de Angola será de 1,3 por cento, de novo “graças, essencialmente, ao desempenho positivo do sector não-petrolífero”, que deverá crescer 5,2 por cento.

O ministro salientou que o crescimento de 5,2 por cento, tendo em conta o contexto internacional, é positivo, num ano em que o sector petrolífero teve um crescimento negativo de 3,6 por cento.

A proposta de Orçamento Geral de Estado, entregue ao parlamento, prevê receitas globais equivalentes a cerca de 30 mil milhões de dólares, dos quais 30 por cento deverão ser destinados ao sector social. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH