Banco estatal luso-moçambicano arranca no 1º semestre de 2010

10 November 2009

Maputo, Moçambique, 10 Nov – O banco de investimento projectado pelos governos de Moçambique e de Portugal deverá entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2010, disse sexta-feira, em Maputo, o vice-presidente do banco estatal português, Francisco Bandeira.

Bandeira, da Caixa Geral de Depósitos (CGD), revelou ao jornal “O País” que a equipa técnica que está a preparar o arranque da instituição financeira estará “nos primeiros dois meses de 2010 em condições de sujeitar o projecto à apreciação do Banco de Moçambique”.

Aquele responsável indicou ainda que “o capital social será de 500 milhões de dólares eleváveis para mil milhões”, valor que será desembolsado em partes iguais pela CGD e pela Direcção Geral do Tesouro moçambicano.

O banco luso-moçambicano, de acordo com a mesma fonte, estará centrado nas “infra-estruturas prioritárias ao desenvolvimento de Moçambique” e a sua sede será na cidade de Maputo, com sucursal na capital portuguesa, Lisboa.

Os governos de Moçambique e Portugal assinaram, em Setembro passado, em Maputo, um memorando de entendimento visando a criação desta instituição.

O vice-PCA da CGD deslocou-se a Moçambique a fim de tomar parte da inauguração de uma agência do BCI, banco controlado em 51 por cento pela CGD.

Na ocasião, o presidente executivo do BCI, Ibraimo Ibraimo, disse que este novo espaço, dedicado a clientes com capitais significativos e serviços especializados, enquadra-se na estratégia de expansão da rede comercial, a qual registará um crescimento de 50 por cento em cerca de um ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH