Guiné-Bissau recebe apoios de 3,8 milhões de euros para relançamento da economia

11 November 2009

Bissau, Guiné-Bissau, 11 Nov – Duas organizações sub-regionais africanas vão disponibilizar 3,8 milhões de euros para a Guiné-Bissau relançar a sua economia, anunciou terça-feira em Bissau Abdou Sakho da União Económica Monetária da África Ocidental (UEMOA).

“As organizações africanas, UEMOA e CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da Africa Ocidental) pretendem dar um sinal político forte de solidariedade em relação à Guiné-Bissau para que a comunidade internacional possa sentir-se encorajada para vir apoiar a Guiné-Bissau nos aspectos do desenvolvimento económico e social”, declarou Sakho.

O comissário responsável pela política económica e controlo da fiscalidade a nível da UEMOA disse ainda que os apoios, cujos recursos serão mobilizados a partir das contribuições das duas organizações africanas, serão canalizados para o financiamento de sete programas “já identificados”.

Os programas em questão terão como finalidade ajudar o relançamento da actividade económica da Guiné-Bissau parada em consequência da guerra civil que o país viveu em 1998/99.

O anúncio dos apoios financeiros foi feito no âmbito de uma missão conjunta da União Africana e da CEDEAO à Guiné-Bissau para preparar a mesa-redonda de dadores para obter ajuda internacional para a reforma do sector de defesa e segurança. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH